Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O amargo do morango

Blog sobre tudo e sobre nada. Sobre mim. Humor. Drama. Vida...

O amargo do morango

Blog sobre tudo e sobre nada. Sobre mim. Humor. Drama. Vida...

Serei eu um Sims? / The girl crescida, primeiro emprego

Antes de mais, quero pedir desculpa pela minha ausência aqui no blog. Muita coisa se tem passado na minha vida, mas ao mesmo tempo parece que nada acontece… Sinto que não estou, realmente, a viver. Por vezes, é como se alguém se tivesse esquecido de jogar com a minha vida. Como se fosse um  Sims.

Este vazio maldito continua e não sei o porque. Não sei se isto é só a minha fixação por Vampire Diaries, mas a verdade é que me vejo “desligada”. Sem emoções! Ou pelo menos sem emoções positivas…

Com a doença do meu avô, os problemas familiares e outras preocupações, a minha cabeça não pára de andar à roda.

Mas agora vou vos falar de algo mais positivo. O meu primeiro dia de trabalho na Pull and Bear. Uma grande conquista para mim. Este trabalho faz me sentir útil, ocupada e distraída. Tenho de confessar que no inicio é tudo muito confuso. São muitas caras e nomes novos, nomes das paredes (sim é verdade eles dão nomes ás paredes da loja), referências, maquinas todas futuristas e o verdadeiro caos dos armazéns… Só vos digo uma coisa amigas, NUNCA vistam logo a roupa que compraram numa loja. Ela dá mais voltas que uma bola de futebol. Não têm noção!

Outra coisa da qual me apercebi é que as pessoas não têm respeito nenhum por quem trabalhas nessas lojas. Muitas chegam a ser rudes. Os provadores são uma verdadeira selva. É o salve-se quem puder. No meu primeiro dia, coube-me logo essa árdua tarefa. Sozinha! Quando dava por mim, do nada, já tinha um monte de roupa maior que eu para pendurar. E as pessoas passavam e com um sorriso de troça atiravam a próxima peça. Muitos voltavam para o segundo e terceiro ronde. Inacreditável. Não me fico por aqui. Muitas foram as vezes que passei pelos clientes carregada de cabides para repor e muitos me abordavam para tirar curiosidades e se algo caísse ninguém ajudava. Eu, falo por mim, fui criada de outra forma. Se vir alguém demasiado ocupado tento não incomodar ou dou uma ajuda enquanto me “atende”.

Porém, gosto do ambiente. Gosto da nova colecção e da maioria dos colegas. Sábado lá estarei pronta a sorrir para todos. Principalmente, para os que menos merecem (superioridade/educação).

Ahhh já me esquecia, porque raio é que os emigrantes têm a mania de falar em francês entre eles quando sabem (e todos falam português) ? Queridos emigrantes, nós mesmo sendo em francês, percebemos o que vocês estão a dizer… Por isso não tentem fazer-nos de burros se não pode vos sair uma resposta em inglês. E depois? Pois….

Ps:Só tenho pena de ainda não ter farda… Ando para lá como se fosse uma doida por compras (que sou).

The girl...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.