Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O amargo do morango

Blog sobre tudo e sobre nada. Sobre mim. Humor. Drama. Vida...

O amargo do morango

Blog sobre tudo e sobre nada. Sobre mim. Humor. Drama. Vida...

A dar uma de Fernando Pessoa

Mais Um dia com a The Girl... 

 

É assustador viajar sozinha, principalmente, se parecer que o mundo vai desabar à tua frente numa tromba de água. Vim ao Porto, toda cagada  ( sim esta é a palavra que mais descreve o que senti) com medo de estragar o carro da minha mãe todo e a mim claro...

Sabem o que é entrar numa estrada com 4 ou 5 vias com carros a vir de todas as direções possíveis sem dar pisca, água por todo o lado, carros por todo o lado e pior camiões (odeio-os), acidentes e eu ali, sozinha como uma agulha num palheiro . O dia esteve horrível, por isso nem achei digno usar branco como tinha partilhado com vocês no Look by The girl #11. Resultado: Black total! Que posso fazer, é o meu estado de espírito...

Era meio dia e um quarto e o homem ainda não tinha chegado para uma reunião que "supostamente" era ás 11h30. Fantástico... Estou aqui sentada, numa simpática cadeira de madeira, junto á janela a ver os pingos da chuva. Ouço pinga a pinga! Estou numa de Fernando Pessoa, observo, descrevo e divago nos meus pensamentos.

Todos me olham como se fosse um óvni... uma pessoa já não pode pegar num pedaço de papel e caneta que já é um bicho? Obrigada século xxi.

O lugar é delicioso, muito acolhedor (porém, o cheiro a comida estava a dar cabo da minha barriga vazia desde as 9h, pobre de mim).

Olho em meu redor e apercebo-me que os edifícios no Porto (por dentro) são quase todos idênticos. Um candeeiro de pedras, corredores estreitinhos, portas e chão em madeira antiga e voulá estamos no Masjestic!

Sou bastante observadora (quando me posso dar ao luxo para tal), gosto a cima de tudo de detalhes e o tecto era o melhor de todos eles, só quem já foi a Sintra é que me vai perceber quando digo que um tecto é uma verdadeira obra de arte (muitas vezes esquecida em cima da nossa cabeça).

 Ao percorrer as ruas da Boavista apercebo-me, a chuva faz tudo parecer tão triste... era suposto ver o mar daqui, mas nada! 

 

 

" Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..." 

Fernando Pessoa

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.